O que são as velas de ignição e para que servem?

Home/NOTÍCIAS/Destaques/O que são as velas de ignição e para que servem?

O que são as velas de ignição e para que servem?

Fundamentais para o funcionamento do motor, elas também servem como indicadores de uma série de defeitos

 

 

Para que os motores a combustão (o nome já dá um spoiler…) funcionem, é preciso que aconteça a queima da mistura de ar e combustível dentro dos cilindros. Instalada no cabeçote do motor, a vela de ignição serve justamente para acrescentar “fogo” a esse processo, na medida e no tempo certos.

E esse ingrediente incendiário chega na forma de uma centelha elétrica de alta tensão, capaz de desencadear a explosão da mistura comprimida na chamada câmara de combustão, que é o espaço entre a cabeça dos pistões e o cabeçote, na parte mais alta dos cilindros.

Como funciona

Resumidamente funciona assim: a mistura de ar e combustível é puxada para dentro do cilindro quando o pistão desce, depois o pistão sobe e comprime essa mistura e, quando ela está bem apertadinha, a vela emite a tal centelha e provoca uma forte explosão, que empurra novamente o pistão para baixo, gerando a força que move o carro.

Em seguida, o pistão sobe novamente, empurrando para fora do motor os restos (a “fumaça”) dessa combustão. Se você contar, vai perceber o processo todo acontece com quatro movimentos do pistão, e é por isso que esse tipo de propulsor, o mais comum, é chamado de motor de quatro tempos.

Leia mais:
+ Luz de injeção acesa: o que pode ser?
+ Como identificar combustível adulterado?
+ Lavar o motor estraga o carro?

Embora tenha uma função relativamente simples, o nome que usamos para ela em português, “vela”, talvez não faça faz jus a sua complexidade. Nada a ver com aquela que usamos em casa quando a luz acaba ou queremos criar um clima romântico e que se resume a uma combinação de parafina e barbante.

A vela de ignição é composta por uma série de componentes e materiais e utiliza tecnologia sofisticada. Isso porque o rendimento do motor – tanto em desempenho, quanto em consumo e até em emissão de gases poluentes – depende diretamente de sua eficiência.

Além disso, pelo estado das velas é possível identificar uma série de problemas que podem acontecer no motor. Normalmente, quando elas ficam “sujas” – o que geralmente provoca, sintomas como trepidações, falta de potência, dificuldade para ligar o motor e consumo mais alto que o normal – é sinal de que outras partes do motor precisam de atenção.

Por isso mesmo, os bons mecânicos não recomendam que se limpe as velas como forma de consertar um defeito, mas sim que se investigue a causa da sujeira, de seu desgaste precoce e falhas.

Como recebem a corrente elétrica de outros componentes, como bobinas ou, em modelos mais modernos, sofisticados sistemas eletrônicos, falhas nas centelhas das velas podem ter também origem neles – ou, como é mais comum, nos cabos que trazem a energia e que podem se desgastar com o calor do motor.

Em condições normais, o prazo de validade ou vida útil das velas depende de sua especificação e do modelo de carro e você vai encontrar essa informação no manual. Nos modelos atuais, esse prazo costuma girar entre 20 e 30 mil km e coincide com o recomendado para as revisões.

Acompanhe as novidades do mundo automotivo pelo iCarros no:

Facebook (facebook.com/iCarros)
Instagram (instagram.com/icarros_oficial)
YouTube (youtube.com/icarros)

 

 

Fonte: ICarros